Bilharecos de Natal da "Vizinha"

Eu gosto de pegar em desafios, principalmente aqueles que envolvem o despertar de sabores que perpetuamos ao longo dos anos.
Qual de nós não tem memória de um sabor específico?
Do bolo da tia, do arroz doce da avó, dos sonhos da mãe, das filhós de abóbora da vizinha... e eis que chego às palavras chave desta publicação que vos trago.
Por norma, quem visita o blog, sabe que não sou de escrever muito antes de apresentar uma receita, apesar de, a escrita, ser uma das minhas paixões!
Desta vez, há que abrir uma exceção. 
A minha grande amiga Ana Paula Claudino fala-me destas filhós de Abóbora, únicas, chamavam-lhes "Bilharecos de Natal", que uma vizinha da mãe, a D. Isaura, fazia. Nunca esquecerá o sabor que tinham, até parece que os está a comer quando fala deles, mas infelizmente a D. Isaura "partiu" antes que ela anotasse a receita deliciosa.
Há uns dias atrás e em conversa, a Ana Paula descobre que ao longo destes anos a irmã Isabel sempre teve em sua posse a dita receita!

Anotou-a num papelinho e tinha-a, guardada, como um tesouro. Infelizmente sempre que tentava fazer a receita não resultava bem (afinal tinha-a escrito enquanto via a D. Isaura a fazer, mas escaparam-lhe alguns ingredientes.
É desta forma que vos apresento a receita da "vizinha" da mãe da Ana Paula, a D. Isaura, num singelo papel, com a letra manuscrita da Isabel e assim fazê-la perpétua no tempo para gerações futuras :)


Depois de pesquisar encontrei a receita com o nome de Bilharacos, sendo uma receita de bolinhos fritos que em principio teve origem nas Beiras :) Decidi manter o nome :)
Depois de ler a receita percebi que algo estava a faltar.... os ovos principalmente.

☆☆☆☆☆☆☆Neste caso devem então juntar ar massa 4 gemas + 2 ovos inteiros + 1 colher de chá de canela + 1 cálice de vinho do Porto e eu ainda juntei raspa de laranja.

No caso da abóbora - assei com a casca polvilhada de açúcar, canela e raspa de limão. Depois retirei só a polpa e rejeitei a casca.

No fim não precisa de os passar por açúcar.  Basta escorrer em papel absorvente.

A massa não pode estar muito liquida. Se for necessário junte mais um pouco de farinha.





3 Barriguinhas Comentaram

  1. Devem ser deliciosos!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Que delicia de texto e de receita. Hum devem estar bem gulosos.

    Beijinho Lúcia.

    Paula

    ResponderEliminar
  3. Esta receita é igual à das filhós de jerimum* da minha Mãe! E garanto que são uma delícia!
    Beijinhos

    *Jerimum é um dos nomes dados em Trás-os Montes, à abóbora amarela,

    ResponderEliminar

Muito Obrigado pelo seu comentário e pelo tempo que usou para visitar o meu site e esta receita em particular! Um beijinho e volte sempre
Lúcia Costa - O Barriguinhas