Laurinhas Doces de Noz - Dia Um Na Cozinha "Doçaria Regional - 11ª Edição"

A 11ª Edição do Grupo do Dia Um na Cozinha desafia-nos com "Doçaria Regional".
Adoro todos os temas, mas este toca-me de uma forma especial.
Já várias vezes escrevi que adoro a nossa doçaria e neste caso o difícil mesmo foi fazer uma escolha.
Preocupei-me essencialmente em fazer algo diferente e espero que gostem da minha sugestão que aqui vos deixo com muito carinho.

Carinho, amor e paciência é o que requer fazer qualquer receita, mas em especial quando nos entregamos a um doce conventual.

Esta receita é tipica de Santiago do Cacém, no Alentejo e foi dela que decidi fazer-me acompanhar para este dia. As Laurinhas Doces são originalmente feitas com amêndoa, mas eu usei noz e garanto que o resultado é igualmente deslumbrante!






Ingredientes
8 Ovos
250g de açúcar
125g de água
140g de miolo de noz moída (pode usar amêndoa)

Para a calda: 150g de açúcar + 75g de água

1 Folha de Obreira (comprei por encomenda na Casa Januário no Porto). Fiz o pedido, paguei e foi muito rápido na chegada da encomenda, com tudo muito bem embalado)

Preparação
Num passador coloque 2 ovos inteiros e as restantes gemas. Com o passador apoiado num recipiente vá mexendo com uma colher para que os ovos passem pelo passador até só sobrar as membranas das gemas. Reserve.
Leve as 250g de açúcar e os 125g de água ao lume até obter um ponto de fio forte (cerca de 10 minutos a ferver). Retira-se do lume e repousa 3 minutos.
Verta em fio esta calda para dentro das gemas, nunca parando de mexer. Volte a colocar no tacho, misture o miolo de noz triturado, mexa e leve novamente ao lume, mexendo sempre até que o preparado engrosse e faça um ponto de estrada (quando passar a colher no fundo no tacho consegue vê-lo porque a massa de afasta devido a espessura que atingiu). Reserve para que arrefece um pouco.

Corte a folha obreira a rectângulos de 15 por 10 (sensivelmente).
Humedeça uma mão com água fria e passe na folha só para que humedeça. (o excesso de água vai destruir a folha. Mas não se preocupe, se falhar à primeira, depressa vai perceber o que fazer a seguir).
Na parte mais estreita da folha obreira coloque 1 colher de chá cheia do preparado dos ovos com as nozes e enrole com calma, sem pressas. Coloque por cima de uma rede. Faça isto até terminar os rectângulos que cortou.

Para a calda: leve o açúcar e a água ao lume até obter um ponto de açúcar amarelo claro. Retire do lume e passe nesta calda as Laurinhas Doces. Coloque por cima na grelha para que sequem.

Depois não é segredo :) É provar!






29 Barriguinhas Comentaram

  1. Uiiiiiui começa a perdição.. E já por aqui..... Que maravilha Lúcia.... Lindos lindos.
    Beijinhos e um bom dia

    ResponderEliminar
  2. Aqui esta um doce que não conhecia.
    Pelos ingredientes tenho a certeza que ia gostar
    Ficaram lindas
    bjs

    ResponderEliminar
  3. Não conhecia este doce nem as folhas de obreira, deve ser mesmo um doce bem guloso.
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Uau, devem ser tão bons! Adoro doçaria regional, é um dos nossos ex-libris :)

    ResponderEliminar
  5. Não conhecia mas têm um aspecto simplesmente delicioso!
    Bjs, Paula
    http://cookit-simple.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  6. Valeu bem a pena Patricia :) estão lindas e essa cobertura docinha com o crocante derrete-se na boca :) Parabéns pela persistência e pelo resultado final.:)
    Parabéns pela escolha
    Bjns
    Isabel

    ResponderEliminar
  7. Lúcia nunca provei essas laurinhas mas só me apetece dizer Uaaauuuu!! Têm mesmo bom aspeto!! E com noz ou amêndoa, para mim, é igualmente delicioso :)
    Beijinhos
    Vânia

    ResponderEliminar
  8. Olá!
    Não conhecia este doce, mas parece delicioso... gostei muito da escolha!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. A ronda pelos blogs hoje ja em deve ter rendido uns 3kg a mais nas ancas. E só de olhar!
    Esse doce com nozes deve ser de comer ajoelhado a pedir perdao pelo pecado da gula! Jasus!

    ResponderEliminar
  10. Desconhecia por completo este doce, mas devem ser daqueles bem saborosos...
    Bjs.

    Paula

    ResponderEliminar
  11. Que aspecto maravilhoso.... Já comia uma já!!! ;) Ficou mesmo delicioso, pena serem só os olhos a comerem!!! =)

    ResponderEliminar
  12. Olá Lucia, estava ausente por problemas de coluna, mas voltei ontem e hoje estou maravilhada com tantas delicias que tenho visto. Sempre achei a doçaria conventual portuguesa maravilhosa e cada vez me admiro mais pois sempre tem mais uma que não conhecia como essa que vc trouxe. Que lindas laurinhas, delicadas e deliciosas decerto.Mais uma bela participação. Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Querida Lúcia!
    Recordar as nossas tradições de gastronomia, vai sendo difícil para as novas gerações! Este desafio foi muito oportuno e algumas relíquias
    vieram à ribalta e as Laurinhas de nozes foram um sucesso. Gostei muito da receita, é uma especialidade graciosa e que deve ser uma delicia, ainda cá venho buscá-la. Parabéns
    Um grande beijinho

    ResponderEliminar
  14. Adorei o nome do doce, mas acho que ainda adoraria mais dar uma (ou muitas) trincas no dito!
    Muito bom!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Bemmmm que delicia Lúcia! Não conhecia este doce e ainda por cima com o nome da minha filhota! :)
    Deve ser delicioso mesmo!!! Vou trazer a receita ;)
    Beijinho doce :)

    ResponderEliminar
  16. Tem um aspecto delicioso :)

    https://www.facebook.com/entretralhasepanelas

    ResponderEliminar
  17. Uma sugestão deliciosa para este dia 1.... Adorei!
    Bjs
    http://pratocaseiro.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  18. Um aspeto maravilhoso :) Devem ter ficado uma delícia :)
    Beijinhos
    Margarida

    ResponderEliminar
  19. Não conhecia este docinho mas a combinação dos ingredientes leva-me a pensar que gostarei, de certeza!

    ResponderEliminar
  20. Lucia menina...

    Que loucura que ficaram as tuas laurinhas... eu nai sou grande apreciadora de doces conventuais mas comemeria de bom grado uma laurinha com um cafezinho... tem um aspeto magnifico!

    Beijocas

    Margarida

    ResponderEliminar
  21. Não conhecia estas meninas laurinhas e fiquei deliciada com as fotografias e descição... que lindas, delicadas e deliciosas! As tuas sugestões são sempre 5*, querida!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  22. Que espectáculo de receita Lúcia.
    Primas sempre pelo requinte e esta receita reforça o que escrevo.
    Fiquei curiosa com a folha de obreira que desconhecia totalmente.
    Beijinhos grandes e obrigada pelo teu carinho no meu aniversário.
    Lia.

    ResponderEliminar
  23. Não conhecia este doce, mas parece ser delicioso! è Tão bom recordar as delícias da nossa gastronomia!

    ResponderEliminar
  24. Olá querida amiga!
    Só agora consegui chegar à tua aromática cozinha, mas espero vir ainda a tempo de provar uma deliciosa Laurinha! Não conhecia este doce regional, mas é uma vantagem deste grupo do dia 1, ficarmos a conhecer receitas que até agora nunca tínhamos ouvido falar.
    Se forem tão boas como apregoa o seu aspecto, digo-te que era capaz de comer umas quantas. É um doce diferente, pelo menos de aspecto, mais uma reliquia da nossa vasta doçaria. ;)
    Beijinho e obrigado por mais uma deliciosa partilha. ;)

    ResponderEliminar
  25. Olá, Lúcia.
    Não conhecia as Laurinhas doces, mas fiquei com vontade de experimentar esta versão.
    Uma tentação, sem dúvida.
    Obrigada por esta excelente partilha num desfile de verdadeiras preciosidades gastronómicas.
    Beijinho

    Sílvia

    ResponderEliminar
  26. Não conhecia estas Laurinhas, e que aspecto tão diferente que têm! Fiquei mesmo curiosa, parecem ser deliciosas :) Gostei muito!

    Beijinhos,
    Raquel
    http://amor-as-camadas.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Muito Obrigado pelo seu comentário e pelo tempo que usou para visitar o meu site e esta receita em particular! Um beijinho e volte sempre
Lúcia Costa - O Barriguinhas